19.6.05

Repto II

Oi Verônica, as minhas palavras foram escolhidas de propósito para vos "espicaçar" e falarem!ehehhe...

Gostei muito do teu segundo parágrafo, e acho que tens toda a razão quando dizes que as pessoas escrevem muito e se repetem, eu próprio tenho a noção de que repito aqui muitas coisas.

Por fim, a minha angústia, se assim se pode chamar pois garanto que durmo muito bem :), é exactamente a da falta de comunicação. Adoro escrever no Blog pelo simples facto de saber que posso tornar públicas opiniões e pensamentos e vou continuar a escrever no Blog, por satisfação pessoal.

Obrigado pela tua intervenção, e já agora se quiseres fala-nos sobre as tuas àreas de interesse de estudo!

Zé Pedro tenho que te agradecer, o facto de intervires e teres vindo de vez em quando a colocar as tuas opiniões muito particulares, obrigas-me sempre a pensar noutros pontos de vista!:)... já sabes que gosto de lançar questões para o ar para ouvir as opiniões das pessoas, já o fazia nas aulas também! ehehehe

Ultimamente descobri que o Blog é também uma ferramenta de trabalho para mim, uma vez que posso aceder a links, artigos e comentários a qualquer momento que necessite!

Bem, já sei que tenho dois leitores! vale sempre a pena continuar!

1 comentário:

Verônica disse...

Oi, Bruno! Antes de mais nada, tenho que dizer que adorei a citação nominal! E estar ao lado do Zé num post exclusivo é uma honra!!! :) Desculpe se o meu comentário pareceu uma crítica. Só agora a ficha caiu! Em nenhum momento foi essa a minha intenção. Ao contrário, gosto de vir aqui justamente pq não domino a sua área de estudo e posso encontrar reunidos, num só lugar, vários textos e links sobre o assunto. É mt fixe, como diriam vcs.

De qualquer forma, já que perguntou (tsc, tsc, tsc, agora é tarde!!! :)), minha área de interesse está mais voltada para o estudo da tecnologia/dos media como possibilidade de diminuir (ou não) a nossa indiferença em relação ao outro, questionando a comunicação virtual como forma de modificar as nossas práticas e ligações reais. A sensação que tenho é que os media são utilizados cada vez mais como forma de preenchimento do vazio existencial frente ao mundo contemporâneo, possibilitando que toda a gente possa ser aquilo que não é. Para mim, no entanto, o problema não está na criação de milhões de identidades por parte dos sujeitos, mas no abismo imenso que se forma entre o real e o virtual e como isso pode gerar grande mal-estar e infelicidade. Ufa! Não tenho a menor ideia de como vou juntar essas coisas todas e de como vou tirar uma tese daí. Por isso, qualquer sugestão é bem-vinda!

Bem, acabei falando pelos cotovelos… Tá vendo?! Bj, Veronica